São Paulo - Vale do Anhangabaú - SP

Para começar a série de postagens sobre São Paulo, irei falar sobre uma das regiões mais belas da terra da garoa. O Vale do Anhangabaú. 
Podemos chegar ao vale do Anhangabaú pela estação Anhangabaú da linha vermelha do metro ou pela estação São Bento da linha Azul (estação que iniciei a visita) onde saindo da estação do metro já deparamos com a Igreja/mosteiro de São Bento.
Com mais de 400 anos de idade, o mosteiro de São Bento foi construído no mesmo local onde ficava a taba do cacique Tibiriçá (líder indígena que teve papel importante na fundação de São Paulo) e serviu de abrigo para Amador Bueno após a Aclamação de Amador Bueno. Aos Domingos, a missa é celebrada com canto gregoriano e órgão tocado e cantado pelos Monges. Mais informações :(http://www.mosteiro.org.br/)
São Bento
Igreja e Mosteiro de São Bento
Seguindo a Rua Libero Badaró ou a Rua São Bento, chegamos à praça Antonio Prado e a um dos símbolos da cidade de São Paulo, o edifício do Banespa. O nome do oficial do edifício é Altino Arantes, mas ficou popularmente conhecido como prédio do Banespa por sediar o antigo banco estatal do estado de São Paulo. Inaugurado em 1947, o edifício do Banespa é o 5º maior edifício do Brasil com 40 andares e 161 metros. É possível visitar o terraço do prédio (GRÁTIS) e ter uma bela vista da metrópole.
 Edifício do Banespa ou Banespão
Cartão postal de São Paulo - Prédio do Banespa 
Na mesma praça Antonio Prado próximo ao Banespão, é possível ver o também tradicional Edifício Martinelli (edifício rosa à direita do banespa). Construído a mando do comendador Martinelli em 1924, o edifício de 105 metros e 30 pavimentos foi concluído no ano de 1947 com o titulo de maior edifico da America Latina. Repleto de obras de artes, possui escadas em mármore Carrara, louças inglesas, papeis de parede Belga e elevadores Suíços, o prédio foi um divisor de águas em São Paulo. Na época da construção do edifício, a cidade de São Paulo não possui prédios com mais de 5 andares. A construção foi tão polemica que a obra foi embargada gerando uma briga judicial. A desconfiança quanto a segurança do prédio era tanta que o Comendador construiu uma réplica de uma vila Italiana no terraço do edifício e à tronou sua residencia oficial para "provar" que o prédio não iria desabar. Outro fato curioso sobre o edifício Martinelli ocorreu durante a revolução constitucionalista quando o edifício  abrigou uma bateria anti-aérea para evitar bombardeios por parte do Governo federal à cidade de São Paulo. Mais informações sobre o edifício acessem: http://www.prediomartinelli.com.br/

Edifício Martinelli
Prédio do Banespa e edifício Martinelli
Logo após o edifício Martinelli chegamos ao Vale do Anhangabaú. O nome é devido ao rio Anhangabaú que passava aqui na época em que a região não passava de uma chácara usada  para o cultivo de agrião e chás de propriedade do Barão de Itapetininga. Essa característica agrícola se manteve ate 1892 com a inauguração do  viaduto do chá que transformou a região. 
Alem do projeto de paisagismo atual, o Vale do Anhangabaú possui alguns celebres edifícios como o edifício Mercantil Finasa, o Edifício Grande São Paulo (ambos mostrados na foto abaixo), o mirante do Vale e o viaduto Santa Efigenia (que iremos falar abaixo), o edifício da prefeitura de São Paulo e o edifício que abrigou a Agência Central dos Correios e Telégrafos (Palácio dos correios). Projetado por Ramos de Azevedo e inaugurado em 1922 o edifício ainda pertence aos correios. Aberto para visitação, o Palácio dos correios e possui uma exposição permanente aberta a visitação. 

Edifícios de época anterior ao Ed. Martinelli

Edifícios Vale do Anhangabaú
Vale do Anhangabaú  
Vale do Anhangabaú
Palácio dos Correios
Prédio dos Correios

Próximo ao Palácio dos correios podemos ver o edifício Mirante do vale e o viaduto Santa Efigênia. O Mirante do Vale é o edifício mais alto do Brasil com 170 metros e 51 andares. Para ter uma ideia do grandiosidade do edifício, no mirante do vale trabalham aproximadamente 10 mil pessoas e o fluxo  diário de visitantes é de 30 mil pessoas. Já o viaduto do Santa Efigenia foi concluído no ano 1913 e serve para ligar o Largo São Bento ao Largo Santa Efigenia.

Mirante do Vale
Edifício Mirante do Vale e viaduto Santa Efigênia

No lado aposto ao viaduto Santa Efigenia, chegamos a praça Ramos Azevedo que da acesso a o teatro municipal de São Paulo. Construído pelo escritório de Ramos de Azevedo, o teatro municipal foi concluído no ano de 1911 e ainda hoje é um dos mais celebres palcos brasileiros.

Praça Ramos de Azevedo
Praça Ramos de Azevedo e teatro municipal
Opera de São Paulo
Fachada do teatro municipal de São Paulo

Vale do Anhangabaú
Edifícios do Vale do Anhangabaú.
Mais informações sobre agenda e visitas ao teatro municipal clique aqui.

Usuários de Yahoo e netvibe, assine nosso FEED na barra lateral e fique sabendo de todas nossas atualizações. Semanalmente temos novidades!!!!!


Curtiu nossa postagem ou as fotos? Curta nossa pagina no facebook abaixo:


Postagens mais visitadas

Curta nossa pagina no Facebook